• Laguna News

Greve mantida: educadores protestam em Laguna Carapã.


Apesar da decisão monocromática e provisória do desembargador do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, Marco André Nogueira Hanson, a greve dos professores da Rede Municipal de Ensino de Laguna Carapã está mantida.


Na manhã desta terça-feira (22) o SIMTEB manteve o movimento grevista e os professores se concentraram em frente ao Paço Municipal com faixas e cartazes reivindicando principalmente o cumprimento da Lei do Piso Salarial que prevê 33,24%. O executivo encaminhou projeto com reajuste de 13%, mesmo sendo rejeitado em assembleia pela classe.


Durante a tarde também acontecerá uma manifestação em frente ao Paço Municipal em defesa dos direitos dos trabalhadores e das trabalhadoras da Educação, além de reivindicar melhorias, principalmente estruturais em todas as escolas da Rede Municipal de ensino.


A greve, decidida em assembleia do SIMTEB, foi deflagrada diante da intransigência do executivo em negociar com o sindicato, cujas tentativas não obtiveram êxito, desde o início o prefeito colocou o percentual de 13% não aceitando aumentar o percentual e nem parcelar o restante do valor, conforma solicitação da classe.


O município de Laguna Carapã atualmente não paga o Piso. O Piso Nacional dos professores da educação básica foi criado pela Lei nº 11.738/2008, o valor do piso é aplicado para docentes de nível médio na modalidade normal com carga horária semanal de até 40 horas. O valor do Piso para 2022 é de R$ 3.845,63. Hoje, o município de Laguna Carapã paga ao profissional nível médio modalidade normal apenas 1.445,86 por 20 horas, valor abaixo do Piso Nacional estabelecido por lei.

185 visualizações1 comentário
FULL BANNER 900x120.gif