• Laguna News

Prefeitura de Laguna Carapã propõe reajuste menor que piso nacional para professores


Prefeitura enviou proposta de 13% de reajuste, enquanto Governo Federal anunciou 33,24%. Professores de Laguna Carapã não descartam estado de greve e medidas judiciais.



A prefeitura de Laguna Carapã estuda conceder aos professores da rede municipal um reajuste de 13% no piso salarial, valor inferior aos 33,24% anunciado pelo governo federal, em fevereiro. A proposta foi encaminhada pela gestão municipal via ofício ao SIMTEB (Sindicato Municipal dos Trabalhadores em Educação Básica) e apresentada em assembleia na última quinta-feira (03), e não foi bem recebida.


De acordo com o presidente do Sindicato, professor Sidnei José Fernandes, a classe está negociando com a gestão desde o final do ano passado, “estamos nos reunindo com o prefeito desde novembro de 2021, quando fomos pleitear o reajuste, na época o prefeito disse que esperaria e cumpriria o percentual do governo federal, porém agora o percentual que o prefeito está nos oferecendo é bem inferior ao valor do Piso”, salientou o presidente.


Sidnei destacou ainda que desde o início de 2022 a diretoria vem mantendo diálogo e se reunindo com o executivo, “tivemos reuniões oficias nos dias 2 e 15 de fevereiro, além de diversas conversas, tentamos propor que a prefeitura pague os 33,24% de forma escalonada e mesmo assim não teve interesse por parte do executivo, gostaríamos que esse percentual fosse inserido na folha salarial dos servidores no decorrer desse ano, mas infelizmente não evoluímos nas negociações”, explicou.


“Para a classe, o desejo é que sejam repassados os 33,24% e por isso não vamos aceitar proposta menor que essa, sentamos diversas vezes com o executivo para discutir, porém o executivo mantém o percentual muito abaixo do que o Governo Federal anunciou, já conversamos com os professores e vereadores e não descartamos tomar outras medidas mais drásticas caso a prefeitura não reveja o percentual, queremos que a Lei do Piso seja cumprida e que os professores sejam valorizados”, salientou o presidente.


De acordo com a definição do Ministério da Educação (MEC), o piso nacional tem um aumento de 33,24%, chegando a R$ 3.845,63. Entretanto, a entidade afirmou que a gestão de Ademar Dalbosco oferece 13%, pouco mais de um terço do que faria com que os salários dos professores chegassem ao mínimo estabelecido por lei. O governador do Estado, Reinaldo Azambuja, já anunciou que irá conceder reajuste de 34% aos professores convocados.


164 visualizações0 comentário
FULL BANNER 900x120.gif