• Laguna News

Prefeitura de Campo Grande volta a liberar evento de até 120 pessoas

Atualizado: Fev 12


Festas e casamentos poderão ocorrer com limite de pessoas desde que obedeçam aos 40% da capacidade


A Prefeitura de Campo Grande vai liberar eventos com a presença de até 120 pessoas, desde que essa quantidade de gente não ultrapasse o limite de 40% da capacidade do espaço. A expectativa é de que a mudança seja publicado ainda nesta quinta-feira (11) no Diário Oficial.


A alteração ocorre ao mesmo tempo que o Executivo anunciou vetos as festividades de Carnaval de sexta a Quarta-Feira de Cinza, publicados ontem no Diogrande, determinado a liberação, inclusive, para templos e igrejas, eventos esportivos e campeonatos.


Casas noturnas - De acordo com a prefeitura, qualquer evento relacionado ao período festivo de Carnaval, no entanto, segue proibido.  Mas outros tipos de festas, como aniversários, retiros espirituais, casamentos, ou reunião de condomínio, por exemplo, podem ocorrer normalmente seguindo as normas de biossegurança.


Segundo o procurador-geral do município, Alexandre Ávalo, casas noturnas e bares podem abrir até 23h, respeitando a lotação máxima, mas sem eventos relacionados ao Carnaval. Caso seja verificado o desrespeito a essa regra, a prefeitura promete encerrar o evento. Também são proibidos bailinhos nas ruas da cidade, com costumam ocorrer na região da Esplanada Ferroviária.


Nesta quinta-feira a prefeitura também definiu que o toque de recolher diminui uma hora, passando a ser das 23h às 5h, seguindo determinação do governo de Mato Grosso do Sul.


O Executivo Estadual definiu que municípios classificados no Prosseguir (Programa de Saúde e Segurança na Economia) em bandeiras laranja e amarela e podem afrouxar o toque durante os próximos 15 dias.


A Capital aparece na bandeira laranja quando é considerado grau médio para risco de contaminação da covid-19, permitindo atividades essenciais e não essenciais de baixo e médio risco.


Reviravolta – Mais cedo, a prefeitura havia informado que o toque de recolher seguiria das 22h às 5h, mas após reuniões com o setor econômico definiu-se em fechar os estabelecimentos a partir das 23h.


A medida atende um pedido da Abrasel-MS (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes), que se reuniu com representantes da prefeitura e também do governo do Estado pedindo para afrouxar o toque de recolher.


Mato Grosso do Sul chegou nesta quinta-feira a 168,6 mil casos e 3.090 óbitos desde o início da pandemia da covid-19. Somente em fevereiro são 150 mortes. - CREDITO: CAMPO GRANDE NEWS

15 visualizações0 comentário
Fullbanner Site Laguna News formato 900 x 120 px.gif