• Laguna News

Campo Grande anuncia reabertura de restaurantes, lotéricas e indústria com novas regras


Em transmissão pelas redes sociais, o prefeito Marquinhos Trad (PSD) anunciou a reabertura de restaurantes, casas lotéricas, indústrias, igrejas e construção civil seguindo regras específicas.

Na fala, transmitida na tarde desta quinta-feira (26), ele informou que a gestão busca um ponto de equilíbrio para que a população possa garantir a sobrevivência e não haja desemprego, mas sem sacrificar vidas.

Apesar de preocupação quanto ao aumento de casos no País, o prefeito informou que o índice na Capital é considerado pequeno. Também relatou que a reabertura dos estabelecimento segue orientação do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

“Existe uma determinação do presidente que os municípios não podem desobedecer, só disciplinar”, justificou sobre a decisão. De acordo com ele, a postura da administração é pelo fechamento, mas o município está sujeito às regras da União.

Por isso, a gestão tentará dar o máximo de proteção possível nos comércios, por meio das novas regras de funcionamento. “A gente vai sim obedecer a determinação do presidente da República, desde que preencha todos os pontos que a gente vai exigir”, adiantou. O anúncio foi feito ao lado da procuradora-chefe do MPT-MS (Ministério Público do Trabalho de Mato Grosso do Sul), Cândice Arosio. Ela ressaltou que haverá intensa fiscalização sobre os estabelecimentos que voltarão a funcionar.

Já sobre o transporte coletivo, comércio incluindo shoppings e demais estabelecimentos, a reabertura será feita ‘homeopaticamente’, desde que não haja aumento nas estatísticas. A reabertura deverá ser discutida com as associações que representam o setor. Conforme decreto, o funcionamento dos seguintes estabelecimentos será permitido a partir de sexta-feira (27) [com exceção das igrejas, que só poderão abrir na próxima segunda-feira (30)]:

Restaurantes – O funcionamento será permitido com lotação máxima reduzida em 70% da capacidade normal. “Você dono de restaurante que quer reabrir sua atividade laboral, ele só vai poder funcionar com 30% de lotação”, pontuou o prefeito. Também será exigida higienização completa do local antes da abertura e após o término dos trabalhos. Utensílios e máquinas de cartão deverão ser higienizados com produtos como álcool. A distância mínima entre as mesas será de dois metros. Todos os funcionários deverão utilizar equipamentos de proteção individual para prevenção, como luvas e máscaras descartáveis.

“Esses dois equipamentos são obrigatórios”, disse. Segundo ele, também deverá ser feita aferição de temperatura corporal mediante termômetro infravermelho, se possível. Caso alguém apresente febre, não deverá entrar no estabelecimento. A partir da reabertura, serão feitas ‘rondas-surpresa’ nesses locais.

Casas lotéricas – O horário permitido para funcionamento será das 9h às 17h. Só poderão ser reabertas com higienização completa do local e, depois, de duas em duas horas nova higienização. Todos os funcionários deverão usar máscaras e luvas. O estabelecimento terá a lotação máxima que permita distância de 1,5 metro de um para o outro, incluindo os caixas. Todos os locais devem dispor de álcool gel, senão não poderão reabrir.

Indústrias – Deverão cumprir notas técnicas, fornecendo lavatórios com água e sabão; orientando os trabalhadores; limpeza e higienização de superfícies; restrição da entrada de pessoas não autorizadas; distanciamento com mínimo de 1,5 metro. As medidas estarão disponíveis com a publicação do decreto no Diogrande.

Igrejas – A abertura será autorizada somente a partir de segunda-feira (30), com obedecimento às seguintes condições: higienização completa do local antes e após utilização; respeitar limite de lotação de uma pessoa a cada 10 metros quadrados; distância mínima de 1,5 metro entre cada pessoa; oferecimento permanente de produtos para higienização das mãos; aferição de temperatura corporal; manter o local totalmente arejado, com todas as janelas e portas abertas; funcionamento das 6h até 19h30; limite de até dois cultos por dia. O prefeito fez questão de, durante a transmissão, ler comentário de internauta dizendo que ‘os templos somos nós’.

Construção civil – Similares à indústria, com fornecimento de produtos de higienização; limpeza das ferramentas e equipamentos; esterilização de grandes superfícies; restrição da entrada de terceiros, incluindo fornecedores; máximo de 20 trabalhadores, sempre usando equipamentos de proteção.

Critérios econômicos

“Toda decisão tem os pontos  positivos e os pontos negativos”, apontou o prefeito sobre questionamentos se as medidas restritivas seriam mesmo necessárias. Segundo ele, a prefeitura não abrirá mão na precaução e cautela. “Não vai ter economia, não vai ter dinheiro que vai sobrepor o valor da vida enquanto eu for gestor”, enfatizou. Ele mencionou ainda que números de desemprego e falência não mudarão a decisão de restringir normas de funcionamento.

Sobre a proposta de retomar aos poucos o comércio, Marquinhos disse que ou se chega em um consenso entre a vida e economia, ‘ou todos vão sucumbir’. “Se a gente definir pelo afrouxamento, de nada vai adiantar”, afirmou, adiantando que várias fiscalizações serão feitas para verificar se os comércios estão cumprindo as novas regras.

Ele ressaltou que recebeu críticas pelo fechamento e em Campo Grande os números da doença não subiram porque o isolamento está sendo feito há 10 dias.


Fonte: Mídia Max


19 visualizações
  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

© 2020 Laguna News. Orgulhosamente criado com Wix.com