• Laguna News

Moradores do Capeí e Lagunita querem melhorias nas redes de eletrificação rural


Foi feita denúncia ao PROCON da situação e dos prejuízos que estão tendo com a precariedade dos serviços

Os moradores da região de Lagunita, pertencente ao município de Ponta Porã, e do Capeí, que fica na BR 463, estão há muito tempo enfrentando todos os problemas possíveis com relação ao fornecimento de energia elétrica por parte da empresa Energisa, sendo que nas ultimas semanas esses problemas se acentuaram e causaram, além de muitos transtornos, também muitos prejuízos.


De acordo com as informações de moradores repassadas a redação do site ontaporainforma, a falta de manutenção das redes 22 e 23 que atende a região citada, está em péssimo estado de conservação com postes quebrados, podres, quase caindo e alguns estão até remendados com arames.


Os moradores informaram que a falta de energia é constante e chega até a passar semanas sem energia na região.


Depois de muito bater as portas do escritório da empresa Energisa em Ponta Porã, os moradores entraram em contato com o vereador Edinho Quintana (PSDB) e o convidaram para uma reunião na Lagunita que contou com a presença da grande maioria dos moradores locais e também com a presença da diretora do PROCOM, a advogada Claudia Bonatto.


Claudia Bonatto informou ao Pontaporainforma que no dia 11/11 foi feito um atendimento aos moradores da Lagunita que informaram que com as chuvas e as tempestades de dias atrás, alguns consumidores chegaram a ficar 17 dias sem energia em suas propriedades.

Várias fotos foram entregues ao PROCON e nessas fotos se percebe que algumas redes elétricas são antigas e precisam de manutenção e investimentos para melhorar os serviços. Os residentes das localidades citadas, perderam carnes; os criadores de frangos perderam muitos frangos devido a falta de energia elétrica. Há relatos de produtores rurais que estão perdendo seus caseiros, pois estes não suportam mais ficar sem luz nas casas.


Segundo a Drª Claudia, será encaminhada uma notificação para a empresa Energisa com o pedido de manutenção urgente, caso contrário, se não existir um acordo ou um plano de melhoria de serviços prestados, o PROCON vai encaminhar essa denúncia ao Ministério Publico.


Já o vereador Edinho Quintana, que esteve presente na reunião na Lagunita, falando ao Pontaporainforma disse que ficou muito sensibilizado com o que ouviu dos produtores e com as imagens que viu da rede de energia elétrica da região.


Tanto que de imediato fez um documento e entregou em mãos ao Secretário de Estado e Infraestrutura do Estado, Eduardo Riedel e ao Deputado Federal, Vander Loubet e ao Paulo Correia, Deputado Estadual e presidente da Assembleia Legislativa, cobrando ações rápidas dessas autoridades para sanar o problema que esses moradores da região estão enfrentando.


“Pra você ter uma ideia teve um dono de um aviário que perdeu toda a sua produção, foram 284 galinhas de produção de ovos férteis, sendo que cada animal desse produziria 183 ovos férteis, que teoricamente produziria um frango de 2 kg de carne. Então a conta é básica, 284 galinhas x 183 ovos é igual a 51.972 ovos/frangos x 2 kg de carne daria um total 103.944 kg de carne a 5 reais o quilo no mercado. O prejuízo é de 519.720,00 reais, isso de um produtor” disse o vereador Edinho.


O vereador completou que o mais importante desse movimento todo foi que o PROCON esteve presente e todos puderam fazer a denúncia direta ao órgão de fiscalização, o que fortaleceu o movimento. ” Espero que com o encaminhamento do oficio as autoridades, tudo possa ser resolvido de maneira urgente”, frisou o vereador.


É de conhecimento de todos que a Assembleia Legislativa instalou uma CPI para investigar as ações da Empresa Energisa no estado, que tem como presidente, o deputado Estadual Roberto Orro.


A CPI da Energisa foi instaurada no dia 12 de novembro de 2019 pela Mesa Diretora da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, com o objetivo de apurar irregularidades no sistema de medição de energia elétrica e na realização de leitura de consumo de energia baseada em média de consumo por mais de três ciclos consecutivos, que acarretaram no aumento injustificado de valores na fatura de energia elétrica por unidade consumidora, comprometendo a qualidade dos serviços prestados pela Empresa Energisa em municípios de Mato Grosso do Sul a partir de dezembro de 2018. O requerimento com fato determinado aprovado pela Mesa Diretora foi apresentado pelo autor deputado estadual Felipe Orro (PSDB).


Foi solicitada e aprovada em votação no plenário da Assembleia Legislativa a necessidade da prorrogação dessa CPI em função da publicidade que deve ser dada à população e a todos os órgãos e atores envolvidos.

Mas não se tem mais noticias a respeito do andamento da CPI.


Fonte: Ponta Porã Informa

45 visualizações0 comentário
Fullbanner-Site-Laguna-News-900x120px correto.gif